30/03/2012

Petição online

Quem pode assinar a petição?
Qualquer cidadão, maior de idade, pode assinar a petição (não precisa ser professor).


A petição está online até quando?
O nosso objetivo é atingir as 5.000 assinaturas.

A ANAPET criou e dinamiza a seguinte petição online:

Considerando que a Educação Tecnológica (que deriva da anterior disciplina de trabalhos oficinais e/ou área vocacional) sempre existiu, e permite aos alunos “aprender fazendo”, em contexto de sala/oficina, com trabalhos/projetos práticos de mecânica, carpintaria, eletricidade, etc., (consoante a logística de cada escola/agrupamento). É uma disciplina de que os alunos gostam e onde não há insucesso escolar. A Educação Tecnológica serve (e sempre serviu) de estímulo para continuarem os seus estudos nas vias de ensino técnicas/profissionais, para serem técnicos qualificados e responsáveis no futuro. Numa escolaridade de 12 anos, faz todo o sentido existir Educação Tecnológica no segundo e terceiro ciclos do ensino básico porque se complementam e aprofundam as competências adquiridas pelos alunos na área técnica e tecnológica, tanto mais quando se afirma querer reforçar o ensino profissional. Considerando que não há quaisquer estudos, ou orientações, que recomendem a extinção da Educação Tecnológica e que esta disciplina existe na maioria dos países desenvolvidos, pois a sociedade tecnológica em que vivemos, e queremos continuar a viver, assim o exige. Estão em risco cerca de 3000 professores do quadro e contratados de Educação Tecnológica deste país (muitos com 15 ou mais anos de serviço) e o respetivo conhecimento acumulado ao longo de muitos anos de serviço. Propomos que a disciplina de Educação Tecnológica faça parte do currículo nacional do segundo e terceiro ciclo, como disciplina obrigatória, oferecida em todas as escolas, eventualmente, a par de outras disciplinas de caráter artístico, reforçando a formação completa dos alunos, existindo desde o 5º até ao 9º ano.
Solicitamos que assinem e divulguem para termos o máximo de assinaturas possíveis, o mais rapidamente que conseguirmos.
Esta petição será remetida para a Assembleia da República; Primeiro-Ministro e Ministro da Educação e Ciência.

Podem assinar a apetição aqui.

20 comentários:

  1. Muito em bem, temos que incentivar este tipo de iniciativas para dar visibilidade à nossa causa.
    Todos temos de colaborar para divulgar a informação as outros colegas de ET e de outros grupos que sejam solidários com a petição online contra a eliminação da Educação Tecnológic​a do Currículo Nacional do 3º ciclo.

    ResponderEliminar
  2. Totalmente de acordo. Vou já assinar.

    ResponderEliminar
  3. Obrigada! Uma luzinha que continua ao fundo do túnel para todos nós! Vou por a circular já!

    ResponderEliminar
  4. É também importante que se divulgue pelos nossos contactos de email.
    A petição tem uma forma automática de ir buscar os email ao gmail e outros...

    ResponderEliminar
  5. Pessoal, façam circular no facebook... comigo está a resultar, os meus alunos e colegas estão a assinar!

    Vamos FORÇA!

    Jorge

    ResponderEliminar
  6. IMPRESSIONANTE!!!

    Acordaram agora para a vida?
    Sou professor de ET e é profundamente lamentável o trabalho que têm feito nos últimos anos como associação!! Resultado? Está à vista!!!
    Não posso deixar de apresentar o meu enorme descontentamento e vergonha, como colega, sobre a fundamentação da petição apresentada.
    "Considerando que a Educação Tecnológica (que deriva da anterior disciplina de trabalhos oficinais e/ou área vocacional) sempre existiu, e permite aos alunos “aprender fazendo”, em contexto de sala/oficina, com trabalhos/projetos práticos de mecânica, carpintaria, eletricidade, etc., (consoante a logística de cada escola/agrupamento). É uma disciplina de que os alunos gostam e onde não há insucesso escolar. "
    A disciplina de Educação Tecnológica reveste-se de particular importância para o desenvolvimento e aquisição de competências, numa sequência progressiva de aprendizagens ao longo da escolaridade básica, tendo como referência o pensamento e a ação perspetivando o acesso à cultura tecnológica. Essas aprendizagens devem integrar saberes comuns a outras áreas curriculares, promover a cidadania e desencadear novas situações para as quais os alunos, através da atividade experimental, mas com base no método de resolução de problemas, mobilizam, transferem e aplicam os conhecimentos adquiridos gradualmente e não como uma junção das áreas constituintes dos anteriores Trabalhos Oficinais (há bastante tempo extintos).
    Por favor, mais rigor nas fundamentações!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro Cláudio, dou-lhe os parabéns pela sua capacidade de análise e expressão.
      Fico feliz por termos associados com a sua qualidade. É associado da ANAPET não é?
      Participe mais na vida da sua associação e todos teremos mais a ganhar!

      Eliminar
    2. Caro colega Cláudio. Em vez de criticar devia fazer-se sócio da ANAPET e trabalhar na defesa dos professores de Educação Tecnológica.

      Eliminar
    3. Colega, para trabalhar na defesa de Ed. Tecnológica temos de pagar QUOTAS?

      Eliminar
    4. Meu caro Cláudio,
      "... para trabalhar na defesa de Ed. Tecnológica temos de pagar QUOTAS?".

      Claro que não tem de pagar quotas, nem envolver-se na vida associativa!

      A não ser que queira ter uma associação, forte, organizada, interveniente e com capacidade para ter um site com domínio próprio, com capacidade de produzir e divulgar documentos, que possa deslocar-se pelo país para esclarecer e organizar os professores, para contactar escolas e meios de comunicação, para organizar eventos que dêem visibilidade e capacidade organizativa e produzam documentos de reflexão.

      É claro que se não acha que isto justifica as quotas então assuma a sua candidatura à direção da associação e faça isso tudo sem verbas. Eu até pago para ver.

      Eliminar
    5. Caro RL, esta 5.ª feira será a última reunião entre ME e Sindicatos para alterações ou não, referentes à proposta apresentada.
      A ver vamos...

      Eliminar
  7. Olá colegas!

    Não é hora para criticar quem ainda faz alguma coisa!
    Eu sei que todos nós nos acomodamos depois de termos ganho a batalha travada anteriormente. E que a associação sem gente morre, foi preciso estarem outra vez a mexer no nosso canto para nos movimentarmos.
    Agora é unir esforços e nesta paragem letiva estar atento, porque no 3º período as orientações vão cair do ME sem tempo para agir.
    Força a todos e se tivermos que fazer manif à porta de quem quer que seja lá estarei como em todas as outras em que tenho participado.
    Manuela Godinho

    ResponderEliminar
  8. Viva
    Pessoal as criticas poderão vir depois, agora é hora de acção!!

    Vamos trabalhar em conjunto, só assim faremos a diferença!!!
    Mandem mails,SMS, ponham no facebook....

    Eu não faço outra coisa nos últimos dias!!!! TRABALHEM!!!!!

    Jorge Santos

    ResponderEliminar
  9. Sou professora de Educação Tecnológica desde a sua existência e acredito que se a nossa postura tivesse sido mais activa e atenta, hoje não estaríamos confrontados com este problema. Convido todos os colegas a analisarem a proposta de revisão curricular e esta última (definitiva???). Na proposta aparece "Educação Tecnológica/Oferta de Escola" na última, de 26 de Março eis que, por artes mágicas, a Educação Tecnológica desaparece e o que lá consta em sua substituição é TIC/Oferta de Escola. A ANPRI na altura da saída da proposta de revisão, num seu comunicado considerou ser um retrocesso a TIC deixar de constar do currículo do 3ª ciclo e reduzi-la apenas ao 2º ciclo dividida semestralmente com ET. Creio não estar muito enganada ao afirmar que esta dramática e vergonhosa situação em que nos encontrámos, teve e tem só a ver com negociações da ANPRI que, a constatarmos estes resultados, defendeu e muito bem os seus professores. Por isso, espero que a ANAPET perante esta situação, venha a ter uma resposta digna de uma Associação representativa dos professores de uma disciplina e de um grupo docente verdadeiramente massacrado desde o seu início. Estarei convosco. Força ANAPET. Eunice Maia

    ResponderEliminar
  10. Colegas do 530, esta alteração da disciplina passar a oferta de escola, saída do nada ... com certeza que outros valores se levantam e que eu desconheço. Pelo menos nas últimas três escolas onde lecionei, as ofertas de escola que dividiam o semestre com Educação Tecnológica eram: "Oficina de madeiras", "Artes e ofícios" e "Cerâmica" (poderia enumerar outras ofertas idênticas), estarei baralhada ou estas ofertas pertencem às diferentes áreas de Educação Tecnológica? então o porquê de se terem criado estas disciplinas? nunca percebi...é a mesma coisa que em Físico-Química os átomos serem dados numa disciplina de OE e não na disciplina referida, é idêntico à Tecnológica.
    Com esta reorganização curricular a situação ainda é mais complicada, a maioria das escolas irá ter como ofertas de escola disciplinas que na realidade são Educação Tecnológica mas com outro nome...portanto o que eu acho é que deveriam acabar as ofertas de escola e ficar somente Educação Tecnológica, evitando a “dispersão curricular” (tal como afirma o nosso ministro …

    ResponderEliminar
  11. Colegas,
    Por um lado, temos que divulgar amplamente esta petição.
    Por outro lado, eu já enviei e-mails para todos os grupos parlamentares e hoje vou enviar para Ministro da Educação, Primeiro Ministro e CONFAP.
    Não podemos baixar os braços.
    Quem é sindicalizado tem que contactar os seus sindicatos e pressioná-los pois eles estão muito calados. Os sindicatos não vão lutar por esta causa?

    ResponderEliminar
  12. Caros colegas:
    Sou contratado do 530, profissionalizado e já lecciono a disciplina há cerca de 12 anos. Isto foi um verdadeiro balde de água fria para nós todos que gostamos da disciplina e sabemos da sua importância.
    Temos de nos mobilizar!!!!!!
    Nas últimas semanas fui a 3 ações da Porto Ed. e ainda tenho outra da Areal.
    As editoras tb foram surpreendidas. Investiram muito e agora recebem isto. Não dá!
    Colaborem e divulguem a petição online. É uma ajuda e dá força.
    Serve bastante para quem tenta lutar por nós.
    Algumas ideias dos encontros:
    Cada um deve defender a disciplina na sua escola, especialmente os colegas do quadro que ficam lá de certeza.
    Nós temos um programa, temos equipamentos e salas, temos alunos que gostam dela.
    Temos uma história. A disciplina não apareceu caída do céu...
    Lutem por adotar manuais. Dá-nos mais força.
    Colaborem com as nossas associações. Estejam em contato com os sites, pois
    deverão aparecer novidades do que se vai fazendo.
    Entrem em contato com todos os colegas do 530 que conheçam, divulguem a mensagem
    e estejam atentos às notícias.
    Não é tempo de ficarmos parados!
    Se não nos unirmos, as coisas não nos aparecem do nada!
    Outros mexeram-se e conseguiram pelo menos algo.
    Nó temos de fazer o mesmo!
    Vão dando notícias.
    Cumprimentos a todos.
    Jorge

    ResponderEliminar
  13. Colegas,
    Não podemos esmorecer nesta luta. Devemos pressionar os sindicatos para na reunião de quinta feira defenderem a manutenção de ET. Sou sindicalizada e pelos contactos que efetuei via telefone, mail e presencial, percebi que não estão minimamente empenhados nesta causa.
    Fiquei dececionada com a forma fugaz como o professor Marcelo Rebelo de Sousa abordou o assunto, pelo que sugiro que esta semana lhe enviemos muitas mais mensagens, na tentativa de "obrigá-lo" a voltar à questão no próximo domingo.
    Continuem a divulgar a petição, a enviar mails pata todo lado, a participar em blogues.
    Por favor, NÃO DESISTAM!
    Unidos, com a ANAPET, teremos visibilidade. Força!!!
    Bem hajam,
    Conceição Fonseca

    ResponderEliminar
  14. Não entendo isto... nos jornais falam da petição de EVT e ninguém fala na de ET...

    PESSOAL MANDEM MAILS....

    ResponderEliminar
  15. Caros colegas:

    Não nos deixemos vencer pelo tempo.
    Eu continuo a divulgar a mensagem e a mandar mails para toda a gente,
    pedindo às pessoas que colaborem nesta causa.
    Cada um de vós que continue a fazer o mesmo.
    Cumprimentos.
    Jorge

    ResponderEliminar